sexta-feira , 12 julho 2024
Home / Política / Saúde de SC pede ajuda
SES/Divulgação

Saúde de SC pede ajuda

Não é de hoje, também não é de se estranhar, que mesmo com todo o investimento anunciado pelo Governo do Estado na saúde de Santa Catarina, o sistema viesse a apresentar problemas ao longo da gestão de Jorginho Mello (PL).

Diante do mais recente deles, o Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (CRM-SC) emitiu uma nota pública manifestando preocupação com a ocorrência de problemas nos sistemas de prontuários eletrônicos utilizados em hospitais do estado, argumentando que as eventuais dificuldades para acessar ou registrar de forma adequada as informações médicas dos pacientes podem comprometer a qualidade nos atendimentos.

Outro para o qual buscam solução diz respeito aos recursos da área. Ainda esta semana, a Secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto (Cidadania), esteve em Brasília apresentando os dados do cofinanciamento da saúde em Santa Catarina e da recomposição do teto financeiro do estado, que hoje apresenta um déficit no valor de R$550 milhões.

Estes recursos são de produção de serviços que já são realizados no estado, tanto pelos hospitais próprios da SES como de unidades contratadas e que ainda são mantidos com dinheiro do município e estado por não terem ainda habilitação pelo Ministério da Saúde, sendo

Segundo a SES, este déficit não teria impacto no investimento do programa para zerar a fila de cirurgias eletivas, uma das promessas de campanha do governador.

Sendo assim, parece que vai ser preciso esperar a habilitação das unidades por parte do Ministério da Saúde para que os valores retornem ao estado e se possa ampliar as possibilidades e melhorar a qualidade dos serviços oferecidos à comunidade, incluindo o sistema que gerencia o prontuário dos pacientes.

 

Alesc/Divulgação

Uma pauta mais que importante

O governo de Santa Catarina lançou ontem a campanha Fio Laranja, que terá um ano inteiro de ações para prevenção e combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes. A intenção é trabalhar em conjunto com diversas secretarias para capacitar e fortalecer a rede de proteção. Não por coincidência, também nesta quinta-feira, as escolas da rede estadual de ensino começaram a receber adesivos de divulgação do Disque 100, canal de denúncia a vítimas de abuso e violência sexual infantojuvenil. O material deve ser distribuído pelos educadores a todos estudantes e colados na capa ou contracapa dos livros didáticos.

A ação reforça o cumprimento da Lei Nº 18.574/2022, que dispõe sobre o dever de divulgação do Disque Direitos Humanos – Disque 100, nos livros e materiais didáticos elaborados, adquiridos, disponibilizados ou patrocinados pelo Poder Executivo Estadual. Conselhos Tutelares e outros órgãos relacionados ao combate à violência infantojuvenil também estão recebendo o material para contribuir com a entrega ao público-alvo da lei.

O Disque 100 é o canal oferecido pelo Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania para receber denúncias que são imediatamente encaminhadas para os órgãos competentes.

 

Facisc

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) recebeu representantes de empresários de todo o estado para a Reunião de Diretoria e Presidentes de Associações Empresariais de todo o estado. O convidado deste mês foi o secretário de Estado da Fazenda, Cleverson Siewert. Na pauta, o Plano de Ajuste Fiscal de Santa Catarina (Pafisc) e as ações implementadas pelo Governo do Estado para atender as demandas dos empresários catarinenses.

 

Creas

Nos próximos meses, os Creas da região Sul – Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul – iniciam uma fiscalização coordenada na área do agronegócio. Com abordagem orientativa, o início do trabalho dos agentes fiscais se alinha com conversas e parcerias com entidades do setor para a melhor divulgação e esclarecimento do objetivo da ação. A ação em conjunto com demais Creas irá fornecer um selo de “Agro + Seguro e Produtivo” aos locais que estiverem em conformidade com itens e serviços constantes no check list desenvolvido para a ação, alertando sobre a necessidade de competência e responsabilidade.

 

Portos

Entre os 35 portos públicos do Brasil, o Porto de São Francisco do Sul foi o que teve o melhor desempenho percentual no primeiro trimestre de 2023, em comparação com o mesmo período de 2022. Os dados foram anunciados este mês pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), que colocou o porto do Norte catarinense no topo do pódio entre os complexos portuários do país. A exportação no Porto de São Francisco, no primeiro trimestre, chegou a 2 milhões de toneladas, puxada pela soja e milho (1,8 milhão de toneladas). A importação, por sua vez, foi de 1,7 milhão de toneladas, tendo o aço como principal produto (800 mil toneladas), seguido pelos fertilizantes (600 mil toneladas).

 

Casan

A Casan anunciou um pacote de Investimentos em Criciúma em torno de R$ 95 milhões. O anúncio foi feito por Laudelino Bastos, diretor-presidente da Casan (Companhia Catarinense de Aguas e Saneamento) durante evento do programa Santa Catarina Levada a Sério + Perto de Você, realizado nesta quinta-feira em Criciúma. A ação contou com a presença do Governador Jorginho Mello (PL) e de prefeitos e autoridades locais.

 

Vitória

Em decisão recente, a Turma de Recursos da Capital, confirmou que o Estado de Santa Catarina deve indenizar médicos-residentes que não receberam auxílio-moradia durante o período de residência.

A advogada do caso, Ana Paula Koerich, comemora a decisão. Segundo ela, o Poder Judiciário apenas ratificou a situação que há muito tempo era prevista em lei federal.

 

Produção e edição: ADI/SC – Jornalista Celina Sales
com colaboração de Cláudia Carpes.
Contato peloestado@gmail.com

 

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

E as ações para garantir segurança nas escolas?

Após um estudante atacar um colega a faca, nesta terça-feira, 2, na escola à Escola ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.