sexta-feira , 19 julho 2024
Home / Política / Quarta fase de uma bomba
MPSC/Divulgação

Quarta fase de uma bomba

Fica difícil falar em política sem mencionar a Operação Mensageiro que, nesta quinta, 27, entrou em sua quarta fase e cumpriu 18 mandados de prisão, entre eles o de oito prefeitos de cidades catarinenses. O número poderia ser maior se o prefeito de Guaramirim, Luis Antonio Chiodini (PP), que também é alvo, não estivesse fora do país, em viagem com a família.

Coincidência ou não, a ação ocorreu exatamente no mesmo dia em que o Ministério Público torna réu o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli (PP), e de Itapoá, Marlon Neuber (PL).

Eles se juntam a Deyvison Souza, de Pescaria Brava; Vicente Corrêa Costa, prefeito de Capivari de Baixo, ambos do Sul do Estado, e Luiz Henrique Saliba, prefeito de Papanduva, no Oeste, que já haviam se tornado réus na Operação e se encontram presos.

O maior escândalo de corrupção em voga atualmente no país investiga a suspeita de fraude em licitação, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no setor de coleta e destinação de lixo em diversas regiões de Santa Catarina. A ação, que apresenta uma série de falhas na fiscalização dos órgãos e de seus representantes, e que envolve a empresa Serrana Engenharia, pode criar uma mancha na imagem do Estado. Além de ter líderes presos, vai na contramão de tudo que se prega no mundo da administração tanto de empresas quanto dos governos.

O governador Jorginho Mello (PL), inclusive, se manifestou a pedido da imprensa e afirmou em nota que defende a fiscalização, transparência, busca da verdade e esclarecimento dos fatos, para que a verdade prevaleça. Ele diz ainda que a operação é trabalho para a polícia, que ela está fazendo o seu papel.

Agora, é aguardar para ver o que mais vem por aí, porque, com certeza, esta é só a ponta de um grande iceberg.

 

Foto MPSC/Divulgação

Catarinense no CNMP

O ex-Procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, natural de Siderópolis, é um dos integrantes da lista tríplice para compor o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), órgão de fiscalização externa do Ministério Público brasileiro.

Comin, Paulo Cezar dos Passos (MPMS) e Ivana Cei (MPAP)serão, agora, submetidos à sabatina pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal e apreciação em Plenário dos senadores. Depois, os indicados serão nomeados pelo presidente Lula (PT).

Fernando da Silva Comin foi o único inscrito para representar o MP estadual no CNMP e recebeu 414 votos. O atual procurador-geral de Justiça do MPSC, Fábio de Sousa Trajano, que acompanhou as votações em Brasília, considerou a eleição de Comin uma grande conquista do Ministério Público catarinense e do MP brasileiro, destacando que Santa Catarina assumirá uma nova posição no CNMP.

 

 Energia solar

Segundo dados da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena), no mês de março deste ano, o Brasil entrou, pela primeira vez, na lista dos dez países com maior potência instalada acumulada da fonte solar fotovoltaica, e está prestes a alcançar 28 GW de capacidade operacional. Sempre atenta para se antecipar às movimentações do mercado, a Quantum Engenharia, acompanhou as transformações das últimas décadas. Em Santa Catarina, ela é responsável pelos sistemas implantados na reitoria da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), a Superintendência Regional da Polícia Federal e a Assembleia Legislativa do Estado (Alesc), onde a cada ano o consumo de energia deve diminuir 20% e resultar em um ganho ambiental equivalente a deixar de emitir 174 toneladas de CO² na natureza.

 

Mudanças

Maior liderança eleitoral do Sul do Estado, o prefeito criciumense Clesio Salvaro (PSDB) não esconde mais que deve deixar o partido ainda este ano. As conversas andam em sintonia com o PSD e o Progressistas (PP), porém, ainda envolvem negociações para garantir a candidatura do aliado Arleu de Silveira (PSDB) à prefeitura de Criciúma ano que vem. O destino de Salvaro e seu grupo político deve ser decidido até maio e, até lá, muita gente ainda deve decidir se seguirá ou deixará Salvaro nesta nova caminhada.

 

Contribuição

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) alerta os produtores rurais que o pagamento da Contribuição Sindical Rural pode ser feito até o dia 22 de maio. A contribuição é voluntária, no entanto, é fundamental que os produtores rurais, tanto pessoas físicas quanto jurídicas, façam o pagamento desse importante imposto sindical. O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC e vice-presidente de Finanças da CNA, José Zeferino Pedrozo destaca que em países de primeiro mundo essa contribuição também é facultativa, no entanto, todas as categorias profissionais e econômicas cumprem com essa medida

 

Turismo

A Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa aprovou, em reunião na tarde desta quarta-feira (26), a realização de um seminário sobre o turismo na Serra Catarinense. O evento será em julho deste ano, em Lages, com data e local a serem definidos. O requerimento para a promoção do seminário partiu do deputado Lucas Neves (Podemos). O objetivo é capacitar gestores e profissionais que atuam no turismo da região serrana.

Produção e edição: ADI/SC – Jornalista Celina Sales
com colaboração de Cláudia Carpes.
Contato peloestado@gmail.com

.

 

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

PELO ESTADO – Entrevista: Isabel Baggio, presidente do Banco da Família e ABCRED

“Acreditamos que governança, preocupação ambiental e atuação social têm força para impulsionar os negócios” Isabel ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.