sexta-feira , 12 julho 2024
Home / Destaque / PPP para o aeroporto de Jaguaruna
Foto: Eduardo Valente/Secom

PPP para o aeroporto de Jaguaruna

O governador Jorginho Mello (PL) anunciou nesta terça-feira, 7, a abertura do processo de concessão patrocinada do Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi – Aeroporto de Jaguaruna. Esta será a primeira proposta de Parceria Público Privada (PPP) da história do governo de Santa Catarina. A empresa que vencer a licitação será responsável pela exploração, manutenção e expansão do aeroporto, pelo prazo de 30 anos. Participam do processo a Secretaria de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF) e a Secretaria da Fazenda (SEF/SC).

O Aeroporto de Jaguaruna movimenta atualmente cerca de 10 mil passageiros por mês, chegando a 120 mil por ano. O pico das operações ocorreu em 2017 quando foram registrados 143 mil passageiros. Com a concessão, estima-se que o aeroporto movimentará, em média, 188 mil passageiros por ano.

Esta é mais uma tentativa do governo do estado de dar vida ao aeroporto, que desde sua inauguração, em 2014, vinha necessitando de melhorias, como a ampliação e alargamento da pista de 30 para 45 metros de largura, além da revitalização e ampliação do terminal de passageiros. A ideia do governo é que a empresa que assumir a gestão do aeroporto arque com a maior parte dos custos dessas obras, algo em torno de R$ 60 milhões. Como é uma PPP, o governo entraria como “sócio”, injetando uma parte do valor desta reforma. O aporte do Estado será liberado à medida que os investimentos forem realizados e os detalhes destes valores estarão no edital.

O processo de licitação será através da B3, Bolsa de Valores de São Paulo, com leilão no início de 2024.

As parcerias público-privadas fazem parte do Plano de Ajuste Fiscal de Santa Catarina (Pafisc), que foi lançado no final de março, pela Secretaria de Estado da Fazenda. E a concessão do Aeroporto de Jaguaruna estaria na lista de prioridades. Ainda de acordo com a SEF, quem assumir a concessão terá uma série de obrigações contratuais, porém terá também liberdade para buscar alternativas mais eficientes de administração, gestão de pessoal, fontes de energia sustentáveis e outras possibilidades contempladas no plano de exploração aeroportuária. Vai ficar a cargo do Estado fiscalizar essas ações.

O histórico de concessões privadas em Santa Catarina é promissor, um exemplo é o Floripa Airport, que colocou Florianópolis na rota de voos internacionais. Mas como esta é a primeira parceria de concessão entre o Governo do Estado e empresas privadas, é aguardar e ver como será feita esta parte de fiscalização para que o projeto dê certo e realmente venha a contribuir positivamente com a economia do Estado.

 

Foto: Agencia AL

Limitação de bolsas de estudo

Nesta terça-feira, 7, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alesc acatou duas propostas que visam limitar as bolsas de estudos concedidas pelo Estado aos estudantes matriculados em cursos na modalidade presencial. O primeiro busca alterar a legislação que trata do Fundo Estadual de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (Fumdes) e da assistência financeira para o pagamento das mensalidades dos cursos de graduação e pós-graduação (Lei 18.672/2023). Já o outro se refere ao Programa Universidade Gratuita (Lei Complementar 831/2023).

Com a decisão, as matérias seguem tramitando nas comissões de Finanças e Tributação; e de Educação e Cultura.

 

Rede estratégica

A inauguração do Centro de Inovação Elume Park, em Itajaí nesta segunda-feira, 6,

marca o início de uma série de novos espaços que estão sendo finalizados ou serão construídos e entregues no  governo de Jorginho Mello. “Por determinação do governador Jorginho Mello, vamos concluir as obras de 5 centros de inovação em andamento incorporar outros a Rede Catarinense de Centros de Inovação em regiões estratégicas para fomentar o desenvolvimento econômico através da inovação, do empreendedorismo e da tecnologia”, destaca Marcelo Fett, secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Inovação.

 

Câncer de mama

A deputada federal Ana Paula Lima (PT) liderou a aprovação de um projeto de lei que torna obrigatória a informação sobre a possibilidade de realização de cirurgia plástica reparadora para pacientes com câncer de mama em hospitais, clínicas, consultórios e estabelecimentos similares. De acordo com a proposta, os serviços de cirurgia plástica reparadora serão disponibilizados pelas unidades integrantes do Sistema Único de Saúde (SUS) por meios como placas, cartazes, informativos e propagandas. O não cumprimento dessa exigência estará sujeito a penalidades, conforme estabelecido no regulamento.

 

Agenda das Águas

A Federação das Indústrias (FIESC) lançou na terça-feira, 7, a Agenda da Água 2023. Um dos alertas trazidos na publicação é para as 10 regiões hidrográficas catarinenses, que necessitam de intensa atividade de gerenciamento e grandes investimentos. Dados do Plano Estadual de Recursos Hídricos mostram que, até 2027, caso nenhuma medida venha a ser tomada, 80% delas estarão insustentáveis em relação à qualidade da água e 70% podem alcançar níveis que vão de crítico a insustentável no que tange à quantidade do insumo.

 

BR bloqueada

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informa que a BR-280 será totalmente interditada na região da Serra de Corupá nesta quarta (8) e quinta-feira (9) para obras emergenciais. O bloqueio inicia às 6h de quarta-feira e vai até às 18h de quinta-feira. Durante este período, todo o trecho da serra será fechado, desde o km 84 até o km 112, para que as equipes trabalhem na construção de uma nova galeria sob a rodovia.  A interdição começa em Corupá e vai até o trevo de acesso sul a São Bento do Sul.

Produção e Edição: ADI/SC Jornalista Celina Sales
com colaboração de Cláudia Carpes.
Contato: peloestado@gmail.com

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Pré-candidatos do PSD na cola de Bolsonaro

A certeza de uma eleição bem sucedida após uma foto com o cabo eleitoral de ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.