sexta-feira , 19 julho 2024
Home / Destaque / Chuvas ainda trazem riscos para o Estado
Foto: Divulgação CBMSC

Chuvas ainda trazem riscos para o Estado

O Governo de Santa Catarina segue diariamente buscando minimizar os impactos das chuvas no município. Em resposta às convocações do Secretário de Estado da Agricultura, Valdir Colatto, através de reuniões extraordinárias realizadas pelo Comitê de Crise do Agro/SC, foram apresentados relatórios prévios sobre os prejuízos causados no setor agropecuário de Santa Catarina por conta das chuvas dos últimos dias. O levantamento de dados e o monitoramento da atual situação de todos os municípios do Estado estão concentrados na atuação efetiva da EPAGRI e CIDASC, através do Sistema de Monitoramento de Perdas.

Já a Secretaria de Estado da Saúde (SES) tem realizado esforços para apoiar os municípios afetados. Carmen Zanotto, esteve esta semana reunida com prefeitos e secretários municipais da região do Alto Vale do Itajaí, visitou as unidades de saúde e forneceu as orientações sobre ações a serem realizadas em âmbito municipal para garantir que o funcionamento do setor não seja afetado.

Enquanto isso, o Corpo de Bombeiros do Estado de Santa Catarina segue alertando a população para o risco de acidentes em áreas inundadas. Algumas cidades ainda estão com pontos de alagamentos e o risco para deslizamentos é alto. Mesmo com a trégua na chuva, a população precisa tomar alguns cuidados importantes. Desde o dia três de outubro, seis óbitos foram registrados em Santa Catarina por conta das chuvas. Foram casos de pessoas que se arriscaram em pontos alagados e morreram afogadas ou foram mexer na fiação elétrica em locais inundados.

Um relatório da Defesa Civil, atualizado no fim na terça-feira, 17, aponta que além de Rio do Sul, o município de Taió, no Alto Vale do Itajaí, também decretou estado de calamidade pública. Até o momento, 133 municípios estão em situação de emergência, em decorrência das chuvas no estado. Já o número de municípios com registro de ocorrências em função do evento climático permanece em 145.

 

Foto: Marco Favero/Secom

FUMDES e Programa Universidade Gratuita

Na próxima quarta-feira, 25 de outubro, serão concluídas as inscrições para o Fundo Estadual de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (FUMDES) e para o Programa Universidade Gratuita. Para participar, basta acessar universidadegratuita.sc.gov.br e preencher um formulário de inscrição. O candidato deve cumprir algumas diretrizes para poder ser contemplado como: ser natural de Santa Catarina ou residir no estado há mais de cinco anos e estarem matriculados em cursos de graduação nas instituições universitárias habilitadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelo Conselho Estadual de Educação (CEE/SC) e cadastradas na SED para participarem do Programa Universidade Gratuita.

 

Fecam

A Federação de Consórcios, Associações de Municípios e Municípios de Santa Catarina (FECAM) está prestando auxílio aos municípios atingidos pelas chuvas da última semana no Estado. A equipe de Políticas Públicas está em contato com os órgãos responsáveis dos governos estadual e federal para que não haja ainda mais prejuízos nas áreas de Saúde e Educação. Por meio da assessoria de Saúde, a FECAM solicitou à Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE-SC) a extensão no prazo para a campanha de vacinação dos municípios das regiões que enfrentam enchentes. Além disso, pede a flexibilização da data do Dia D de Vacinação, que está marcado para acontecer no próximo sábado, dia 21.

 

Hospital Regional de Chapecó

A situação do Hospital Regional de Chapecó foi tema de debate entre os parlamentares da Bancada do Oeste com a secretária de Estado de Saúde, Carmen Zanotto, com o presidente do HRO, Reinaldo Fernandes Lopes, e o secretário municipal de saúde de Chapecó, Jader Danielli. Uma nova reunião foi agendada para o dia 27 de outubro na Alesc foi o principal encaminhamento do encontro, que tentou buscar uma definição para a principal reivindicação apresentada pelo representante da instituição hospitalar, Reinaldo Fernandes Lopes. Ele pleiteou junto a Secretaria de Saúde um aporte financeiro, via convênio, de R$ 7 milhões mensais pelo prazo de três anos. Atualmente o déficit mensal do HRO oscila entre R$6,5 a R$ 7 milhões. O HRO é o maior hospital da região Oeste e realiza 90% dos atendimentos pelo SUS.

 

Joinville

Lideranças políticas e empresariais de Joinville querem incluir obras na BR-101, no trecho que atravessa a área urbana do município, na repactuação do contrato da Arteris Litoral Sul, responsável pela rodovia. O assunto foi discutido em audiência pública proposta pelo deputado Sargento Lima (PL), e promovida pela Comissão de Transportes, Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura da Assembleia Legislativa, na Câmara de Vereadores de Joinville.

 

Exportações

De julho a setembro de 2023, Santa Catarina exportou US$ 3 bilhões. O valor representou queda de 10% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com análise do Observatório FIESC. Apesar da queda no trimestre, Mario Cezar Aguiar, presidente da Fiesc, destaca que trata-se do segundo maior valor para o trimestre na série histórica, já que os embarques no mesmo período do ano passado registraram desempenho extraordinário, de US$ 3,4 bilhões.

Produção e Edição: ADI/SC Jornalista Celina Sales
com colaboração de Cláudia Carpes.
Contato: peloestado@gmail.com

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Atentando a Trump desponta seu favoritismo

O tiro que acertou o Donald Trump no último final de semana, e que acabou ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.