quinta-feira , 18 julho 2024
Home / Chapecó / Janeiro Roxo: Um olhar sobre a Hanseníase

Janeiro Roxo: Um olhar sobre a Hanseníase

O Janeiro Roxo é um mês alusivo ao combate à Hanseníase – uma doença transmitida através da fala, tosse ou espirro, ou pelo contato próximo e prolongado com outras pessoas contaminadas com a doença, atinge a pele e os nervos das extremidades do corpo. Os principais sintomas incluem manchas na pele com alterações da sensibilidade, queda de pelos no local e comprometimento de nervos periféricos, levando à sensação de dormência nas mãos e pés, além de perda de força muscular.
Em caso de sintomas ou suspeita da doença, a orientação a população é procurar o Centro de Saúde do seu bairro para consulta e avaliação. Se houver necessidade de tratamento o paciente será encaminhado ao Centro Especializado em Tuberculose, Hanseníase e Hepatites Virais (CETHH), onde será realizada as consultas, o acompanhamento e o monitoramento, realização de exames e disponibilização de medicamentos para uma melhor efetividade no tratamento.
O Secretário de Saúde Jader Danieli reforça que é importante a população saber que possui acesso a uma saúde pública de qualidade, e que poderá receber acompanhamento de excelentes profissionais, capacitados para esse atendimento. Ele explica também que a doença tem cura, e o tratamento é realizado com antibióticos, distribuídos e fornecidos gratuitamente pelo SUS. “É importante a população conhecer sobre os sintomas, pois o diagnóstico precoce previne a progressão da doença”, comentou.
Hanseníase
A hanseníase é uma doença infecciosa, contagiosa e de evolução crônica, que afeta os nervos e a pele e é causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. A doença é transmitida através das vias aéreas (secreções nasais, gotículas da fala, tosse, espirro) de pacientes com a forma infectante da doença que não receberam tratamento. Assim, é necessário conscientizar a população sobre as manifestações clínicas da doença e assegurar a todos acesso ao diagnóstico e ao tratamento precoce. No Brasil, cerca de 30 mil novos casos da doença são detectados todos os anos. Hoje o município de Chapecó possui 06 pacientes em tratamento para hanseníase, sendo 04 homens e 02 mulheres. Além disso o serviço acompanha os familiares dos pacientes em tratamento. Os usuários que receberam alta do serviço especializado, CETHH, são acompanhados por um período de 05 anos, mantendo a disposição ainda a rede de atenção à saúde para dúvidas e atendimentos necessários.
Saiba mais
O que é hanseníase?
É uma doença transmissível, causada pelo bacilo de Hansen, que atinge a pele e os nervos das extremidades do corpo.
Quais são os sinais e sintomas?
Manchas esbranquiçadas e/ou placas bem delimitadas, avermelhadas ou amarronzadas. Nessas manchas e placas, a sensação de calor ou frio, dor ou o toque estão alteradas em relação à pele sadia;
Áreas da pele sem manchas que são dormentes ou em que você não sinta dor quando machuca, em qualquer parte do corpo;
Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas, cãimbras e agulhadas nos braços e pernas, principalmente em mãos e pés;
Caroços e inchaços pelo corpo, em alguns casos avermelhados e doloridos.
Como ter acesso ao serviço:
Através do encaminhamento dos Centros de Saúde da Família e/ou de outro serviço de saúde, com o diagnóstico ou pré avaliação de outro profissional de saúde.
CETHH
O CETHH atende de segunda à sexta- feira das 07h às 19h, na Rua Heribelto Hulse, 84-D – Bairro Passo dos Fortes. Telefones: 3330-7426 e 3330-7427 e WhatsApp 3330-4437. E-mail: hepatite@chapeco.sc.gov.br

Crédito texto e imagem: Assessoria PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

O Vacimóvel não estará mais no Ecoparque

A Gerência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Chapecó informa que a ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.