sexta-feira , 19 julho 2024
Home / Destaque / Chapecó entrega aparelhos de “visão artificial” para alunos e professora com deficiência visual
Willian, com o prefeito e a secretária Astrit, testando o aparelho Foto: Leandro Schmidt/PMC

Chapecó entrega aparelhos de “visão artificial” para alunos e professora com deficiência visual

Nove alunos e uma professora a Rede Municipal de Ensino, que tem baixa visão ou cegueira, receberam na tarde desta terça-feira aparelhos de visão artificial, que foram entregues pela secretária de Educação, Astrit Tozzo, e pelo prefeito de Chapecó, João Rodrigues.
O ato foi no auditório da Prefeitura e contou com a presença dos beneficiados e familiares, além das equipes da Secretaria de Educação.
De acordo com a secretária Astrit Tozzo, Chapecó é a primeira cidade de Santa Catarina a adquirir os dispositivos de visão artificial de última geração beneficiando alunos e professora da rede municipal.
Os aparelhos OrCam são acoplados aos óculos e oferecem uma solução inclusiva, prática e funcional, convertendo texto em áudio de forma instantânea. Astrit disse que, com a ajuda da inteligência artificial, os alunos com cegueira ou baixa visão terão mais autonomia no dia a dia escolar, facilitando o acesso à informação e a interação com o ambiente.
“Chapecó tem investido em tecnologia na Educação e esta é uma iniciativa que vai melhorar o aprendizado e dar mais qualidade de vida para essas pessoas”, disse Astrit.
O prefeito João Rodrigues disse que a Administração Municipal inicialmente lançou o programa De Olho no Futuro, para doar óculos para os estudantes e idosos, mas que foram mapeados estudantes que somente os óculos não resolvia, por isso o investimento nesta tecnologia.
“Em Chapecó ninguém vai deixar de estudar por não ter um óculos, por não enxergar, por não ter condições de comprar um aparelho, que é caro. Nós estamos investindo nas pessoas e na qualidade de ensino”, disse o prefeito.
Ele fez uma interação com o estudante William Campos Padilha, de oito anos, que estuda na Escola Básica Municipal Manira Terezinha Clenis Sarquis Sartori. Ele gostou de conhecer o prefeito e do “tirador de foto”, que registrava o ato. “Estou feliz pois vou conseguir ler”, disse. A mãe, Juciane Campos, disse que estava preocupada com o aprendizado dele, e acredita que o aparelho vai ajudar muito.
Outra beneficiada é Andréa Conceição Duarte, 42 anos, que atua como segunda professora no sexto ano da Escola Básica Municipal André Marafon. Ela é formada em Pedagogia e em Educação Especial.
“Me sinto privilegiada pois geralmente esses aparelhos são caros. Agora vou poder ler outros livros que não estão disponíveis em braile ou em áudio. Vou poder escolher a cor da roupa, saber qual o valor das cédulas de dinheiro, vai me ajudar muito no cotidiano”, disse.
O investimento realizado para a aquisição dos dez dispositivos OrCam foi de R$ 171.264,30, com cada dispositivo avaliado em R$ 17.126,43.
O uso dos dispositivos será em regime de comodato, ou seja, os beneficiários poderão utilizá-los gratuitamente por um tempo determinado. Ao final do prazo, os dispositivos deverão ser devolvidos nas mesmas condições de uso. A aquisição e implantação dos dispositivos de visão artificial OrCam na rede municipal de ensino representa um grande avanço em direção à inclusão educacional de estudantes com deficiência visual. Essa iniciativa demonstra o compromisso da Secretaria de Educação/SEDUC em oferecer recursos tecnológicos inovadores que promovam a igualdade de oportunidades para todos os alunos.

Fonte: Assessoria PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Como foi votado o projeto que regulamenta reforma tributária

  Como já era de se esperar, a Bancada Catarinense, em sua maioria, votou contra ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.