domingo , 23 junho 2024
Home / Destaque / Teste de equilíbrio na meia-idade pode indicar expectativa de vida
Imagem: Estadão

Teste de equilíbrio na meia-idade pode indicar expectativa de vida

Estudo brasileiro aplicou exercício de 10 segundos em 1.702 pessoas de 51 a 75 anos e os acompanhou durante sete anos; veja os resultados

Um estudo liderado por pesquisadores brasileiros indica que a habilidade de equilíbrio pode estar associada ao risco de morte em pessoas de meia-idade e idosos. Utilizando dados de pacientes da clínica médica Clinimex, no Rio de Janeiro, a pesquisa analisou 1.702 participantes de 51 a 75 anos, sendo 68% homens.

Os resultados foram publicados nesta terça-feira (21) no periódico British Journal of Sports Medicine. A primeira parte do estudo observacional foi feita em fevereiro de 2009 e consistia em deixar as pessoas apoiadas em apenas um dos pés, sem cair, durante 10 segundos.

Os participantes foram solicitados a colocar a frente do pé suspenso na parte de trás da perna oposta, mantendo os braços ao lado do corpo e o olhar fixo à frente. Até três tentativas em cada pé foram permitidas.

O objetivo era avaliar associações entre diferentes medidas de aptidão física com problemas de saúde e morte. Fatores como idade, sexo e condições subjacentes também foram levados em conta.

Ao final das avaliações, um em cada cinco participantes falhou no teste. A incapacidade aumentou conforme a idade, chegando a dobrar a cada cinco anos a partir dos 55 anos de idade. Dos que não conseguiram permanecer em pé, 5% pertenciam à faixa de 51 a 55 anos; 8% tinham de 56 a 60 anos; cerca de 18% pertenciam à faixa entre 61 e 65 anos; e quase 37% tinham entre 66 e 70 anos.

Cerca 54% dos que não conseguiram completar o teste tinham idades entre 71 e 75 anos. Segundo o estudo, essa faixa etária tem probabilidade quase 11 vezes maior de falhar no experimento do que pessoas 20 anos mais jovens.

Após o estudo, os participantes foram acompanhados por quase sete anos. Nesse período, 7% (123 pessoas) faleceram por doenças como câncer, problemas respiratórios e Covid-19. Contudo, a taxa de mortalidade foi maior nos idosos que haviam falhado no teste: 17,5% deles morreram durante esse tempo.

Tal disparidade pode ser explicada por problemas de saúde que foram ligados aos que não conseguiram se manter em pé, pois a maioria eram obesos ou tinham doenças cardíacas, pressão alta e perfis de gordura no sangue não saudáveis. Diabetes tipo 2 também foi registrado nesse grupo.

Essas avaliações de equilíbrio não costumam ser pedidas em avaliações de idosos nos consultórios. Para os autores do estudo, o teste de 10 segundos “fornece retorno rápido e objetivo para o paciente e os profissionais de saúde em relação ao equilíbrio estático”.

Contudo, as descobertas não são amplamente aplicáveis em outros países, uma vez que os pacientes eram somente brasileiros e brancos e alguns fatores influentes, como dieta e tabagismo, não foram levadas em consideração durante o estudo.

Fonte: Galileu

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Competições Matemáticas na Rede Municipal são tema de Podcast

Na terça-feira (18), foi realizada uma live sobre as Competições Matemáticas na Rede Municipal de ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.