quinta-feira , 18 julho 2024
Home / Chapecó / Secretário de Fazenda de Chapecó trata sobre distribuição de receitas com o Governo do Estado

Secretário de Fazenda de Chapecó trata sobre distribuição de receitas com o Governo do Estado

O secretário da Fazenda de Chapecó, Moacir Rohr, que é presidente do Conselho de Órgãos Fazendários Municipais de Santa Catarina (CONFAZ-M/SC), esteve nesta semana em reunião com o secretário de Estado da Fazenda, Cleverson Siewert, em Florianópolis. Também estiveram presentes na reunião o prefeito de Joinville, Adriano Silva, o secretário de Fazenda de Joinville, Fernando Bade, o secretário de Fazenda de Jaraguá do Sul, Antenor Galvão, Carlos Henrique Lima e Vera Lúcia Ribeiro de Souza, representando a AMUNESC (Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina) e o procurador do município de Jaraguá do Sul, Benedito Carlos Noronha .
Durante a reunião foi tratado sobre a mudança na apuração do Valor Adicionado Fiscal da atividade econômica de produção, distribuição e comercialização de combustíveis derivados de petróleo.
De acordo com Rohr, atualmente apenas três municípios, que recebem o petróleo para distribuição, são beneficiados.
“Nós defendemos que este valor seja distribuído entre os 295 municípios pois o fato gerador do imposto acontece nos municípios, quando os motoristas abastecem os veículos. Entendemos que é o mais justo”, disse Rohr.
O movimento econômico gerado pela distribuição de petróleo e derivados em Santa Catarina é estimado cerca de R$ 7 bilhões.
O Governo do Estado ficou de responder sobre a demanda até o dia 4 de dezembro. Além disso a previsão de pagamento da compensação por perda do ICMS do Combustível deve ser paga no dia 15 de dezembro, dependendo do repasse do Governo Federal.

 

Crédito texto e imagem: Assessoria PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Como foi votado o projeto que regulamenta reforma tributária

  Como já era de se esperar, a Bancada Catarinense, em sua maioria, votou contra ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.