sexta-feira , 19 abril 2024
Home / Notícias / Rede de Atendimento à Mulher é lançada em Chapecó
Foto: Leandro Schmidt/PMC

Rede de Atendimento à Mulher é lançada em Chapecó

 

Foi lançada nesta sexta-feira, no auditório da Prefeitura de Chapecó, a Rede de Atendimento à Mulher, que pretende integrar as entidades que atendem as mulheres vítimas de violência. A iniciativa é do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.

Estiveram presentes no lançamento o prefeito João Rodrigues, a presidente do Conselho, Carolina Listone, a vice, Flávia Durgante, o promotor de Justiça Simão Baran Jr, o juiz de Direito Gustavo Marchiori, a deputada estadual Luciane Carminatti, o delegado regional da Polícia Civil, Ricardo Casagrande, o major da Polícia Militar de Chapecó, Jefferson Cavalheiro, a assistente social da Central de Penas e Medidas Alternativas de Chapecó, Patrícia Vedana, a presidente da OAB Chapecó, Maria Tereza Zandavalli, representantes da Câmara de Vereadores, entre outras.

O prefeito de Chapecó, João Rodrigues, parabenizou a iniciativa e o trabalho que vem sendo desenvolvido pelas entidades e órgãos. Citou que o município está atuando no combate de um dos aspectos que contribui para a violência contra a mulher, que é a dependência de álcool e drogas.

Também foram expostas ações que estão sendo realizadas, uma delas a Rede Catarina, iniciativa que surgiu em Chapecó e foi adotada em todo o Estado. A deputada Luciane Carminatti ressaltou a necessidade de união de toda a sociedade, e citou ações da Assembleia Legislativa. O juiz Gustavo Marchiori disse que vai implantar monitoramento eletrônico, com tornozeleira para agressor e dispositivo para a vítima, que aciona automaticamente a polícia em caso de aproximação. Além disso ações de educação e mudança cultural devem ser realizadas.

Fonte: Assessoria/PMC

 

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Prefeitura inicia obras de revitalização de diversas ruas

A Prefeitura de Chapecó, anunciou na segunda-feira (22) um investimento de cerca de R$ 10 ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.