terça-feira , 23 abril 2024
Home / Destaque / Petrobras reajusta gasolina em 18,77%, e preço dobra em pouco mais de um ano. Diesel sobe 24,9%
Foto de Connor Forsyth no Pexels

Petrobras reajusta gasolina em 18,77%, e preço dobra em pouco mais de um ano. Diesel sobe 24,9%

Após 57 dias a Petrobras fará ajustes nos preços de gasolina e diesel nas refinarias, ou seja, para as distribuidoras a partir de amanhã. No caso da gasolina, a alta será de 18,77%, fazendo o preço mais que dobrar em pouco mais de uma ano. O GLP também vai subir, após 152 dias.

A partir de amanhã, o preço médio de venda da Petrobras nas refinarias será:

Gasolina: passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, avanço de 18,77%.

Diesel: passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro, avanço de 24,9%.

GLP: passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg, alta de 16,06%.

A Petrobras vinha sendo pressionada pelo governo a não elevar os preços, diante da escalada da cotação do petróleo com a guerra na Ucrânia. O governo estudava o congelamento de preços para evitar o impacto da alta dos combustíveis na população.

Em dezembro de 2020, a gasolina era vendida nas refinarias por R$ 1,83 o litro. Com a alta anunciada hoje, o preço mais que dobra em pouco mais de um ano, com impacto na inflação.

Em nota, a Petrobras disse que o movimento de reajustes “vai no mesmo sentido de outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda”.

A Refinaria de Mataripe, que pertencia à Petrobras foi privatizada recentemente, fez cinco reajustes desde janeiro e já estava vendendo diesel 35% mais caro que a estatal. A diferença de preço também levou a Ipiranga, uma das maiores distribuidoras do país, a controlar a venda do combustível.

Importadores de combustível vinham alertando que, se a estatal não reajustasse os preços, isso poderia causar desabastecimento.

E nota a Petrobras afirmou que, apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, em decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a empresa “decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo”.

“Após  serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento, pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, diz a empresa no comunicado.

Créditos: AGÊNCIA O GLOBO

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Alunos da Rede Municipal participam de Projeto de Iniciação Científica

Os estudantes da Rede Municipal de Ensino que participaram da última Olimpíada Brasileira de Matemática ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.