sexta-feira , 19 julho 2024
Home / Destaque / Para Udo, candidato a vice de Moisés, não serão os partidos, mas as pessoas que farão a diferença

Para Udo, candidato a vice de Moisés, não serão os partidos, mas as pessoas que farão a diferença

Para o ex-prefeito de Joinville Udo Döhler (MDB), a campanha esteve um pouco morna e também é curta, mas a caminhada está sendo bem desenhada. “Não é o partido político que vai fazer a diferença, são as pessoas que farão. Vendo os candidatos, dá para perceber com toda a clareza, que o governador Carlos Moisés tem se destacado. As assertivas rasteiras não convencem mais o eleitor. Isso nos deixa com essa expectativa de chegarmos bem no segundo turno, quem sabe até vencer no primeiro turno”, disse o candidato a vice. Para o perfil contido e cartesiano do industrial, o prognóstico foi surpreendente. Udo diz que estão confiantes em conseguir mostrar o que governo fez e em superar qualquer desconforto. “Agora é buscar o voto”, atalhou.

Desde a posse de Moacir Sopelsa (MDB) no governo, Udo tem circulado bem pelo Estado. Esta semana, por exemplo, esteve no Sul e na Serra Catarinense. Em Joinville, quando provocada sobre eventual rejeição a Udo pelo candidato Jorginho Mello (PL), a campanha sustenta que o ex-prefeito teria 30% dos votos e que se alguém tiver mais, ainda precisa se apresentar.

(Foto Divulgação)

Com a vice
“Ao contrário de outros candidatos não escondo minha vice. Tenho muito orgulho de ter a delegada Marilisa ao meu lado”, provocou Jorginho Mello (PL). A referência feita em almoço com empresários em Joinville mirava o governador licenciado Carlos Moisés e o vice, ex-prefeito Udo Döhler, que não conseguiu deixar sucessor na cidade. A candidata a vice Marilisa Boehm é nascida em Joinville. “Tenho orgulho de ter uma vice como a delegada Marilisa, que é de Joinville. Foi fundadora da delegacia da Mulher e tem 30 anos de segurança pública, sempre defendendo a família. Estamos viajando todo o Estado, juntos, e a receptividade é a melhor possível”, comentou.

 

(Hermínio Nunes/Divulgação)

De olho nos buracos
Quando o governo Bolsonaro vetou R$ 43,2 milhões e o governo do Estado teve de colocar R$ 465 milhões para evitar a paralisia das obras nas rodovias federais ficou provada, segundo o candidato ao Senado Afrânio Boppré, a fraqueza e ineficiência da representação catarinense em Brasília. Em viagem pela BR-282, o candidato pela Federação Psol/Rede disse que, se eleito, vai mobilizar a sociedade para pressionar o governo e viabilizar os investimentos necessários ao desenvolvimento econômico.

Prioridade
Em Lages, em reunião com lideranças e empresários, o candidato Esperidião Amin (PP) firmou o compromisso de, se eleito, implantar as terceiras faixas na BR-282. “O DNIT nos deve a entrega do projeto executivo das terceiras faixas. Precisamos priorizar isso”, cobrou o ex-governador.

Expansão
A catarinense IPM, de Rio do Sul, cresce e investe na digitalização do setor público. Especializada em sistemas de gestão em nuvem para a administração pública municipal, a empresa contratou mais de 150 pessoas desde janeiro e atende 550 clientes nos três estados do Sul, em Minas Gerais e em São Paulo. Também investiu em um segundo datacenter, instalado em Osasco (SP), e dobrou a capacidade de processamento de dados. A desenvolvedora de softwares já tem datacenter próprio, em Curitiba, desde 2013.

Dia mundial
Neste sábado, Hemosc se movimenta para aumentar o cadastro de doadores de medula óssea em Santa Catarina. Com maior número de voluntários, maior a chance de compatibilidade para transplantes. A chance é um para cada 100 mil doadores não aparentados. Para doar, é preciso estar saudável, ter entre 18 e 35 anos e procurar um hemocentro. Será retirada pequena quantidade de sangue.

 

Produção e edição: ADI/SC jornalista Adriana
Baldissarelli (MTb 6153) com colaboração de Cláudia
Carpes. Contato peloestado@gmail.com

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Prefeitura inicia processo para rompimento de contrato com a Casan

A Prefeitura de Chapecó iniciou nesta semana um processo de rompimento de contrato com a ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.