segunda-feira , 15 abril 2024
Home / Notícias / Operação Internamento Involuntário já teve 14 altas e um encaminhamento para emprego
Guilherme, de boné, agradeceu a oportunidade (Foto: PMC)

Operação Internamento Involuntário já teve 14 altas e um encaminhamento para emprego

 

Depois de um mês do início das ações a Operação Internamento Involuntário já registrou a alta de 14 pacientes que foram encaminhados para clínicas da região. Alguns deles foram recebidos pelo prefeito João Rodrigues em seu gabinete e um deles, Guilherme, que há quatro meses na rua, conseguiu uma oportunidade de emprego.

“Naquele dia eu amaldiçoei a operação, não queria me entregar. Hoje eu agradeço a Deus pela oportunidade”, disse.

De acordo com a Secretária de Assistência Social, Elisiani Sanches, alguns estão sendo encaminhados para Centro Terapêutico, agora de maneira voluntária. “Eles continuam com acompanhamento psicossocial e fortalecimento dos vínculos familiares”, disse a secretária.

Nesta sexta-feira foi realizada mais uma ação, com quatro encaminhamentos para internação. Duas foram no São Cristóvão, uma no Expoente e uma no Vila Rica. Esta foi o internamento de um homem, a pedido da filha, que abordou o prefeito João Rodrigues durante a Operação Descentraliza Chapecó-Prefeitura nos Bairros. Ela pediu ajuda pois o pai é usuário de drogas e a família estava sofrendo coma situação. Ele foi levado para internamento em unidade de Saúde do Município e na terça-feira vai para uma clínica da região.

No total 33 pessoas já foram encaminhadas desde o início da operação. Além das secretarias de Saúde e Assistência Social, a Guarda Municipal e a Polícia Militar também tem participado das ações.

Fonte: Assessoria/PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Prefeitura inicia obras de revitalização de diversas ruas

A Prefeitura de Chapecó, anunciou na segunda-feira (22) um investimento de cerca de R$ 10 ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.