terça-feira , 21 maio 2024
Home / Destaque / O Proerd completa 24 anos de implementação no estado.
Imagem/Divulgação/PMSC

O Proerd completa 24 anos de implementação no estado.

O Proerd ( Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), da PMSC completa hoje, dia 16 de março, 24 anos de implementação no estado.

No Estado de Santa Catarina, foi implementado, primeiramente, no 6° Batalhão de Polícia Militar, sediado no município de Lages. Começava, então, no dia 16 de março de 1998, com três Instrutores – o 2º Tenente PM Otávio, o Sargento PM Wolff e o Sargento PM Donizete – na Serra Catarinense o PROERD de Santa Catarina. Dell’Antônia (1999: 36) afirma que, no segundo semestre do mesmo ano, este se estendeu para a cidade de Chapecó e atendeu, naquele ano, quatro mil, quinhentos e sessenta e duas crianças e adolescentes.

Com a missão de “Capacitar crianças, adolescentes e adultos para resistirem às drogas e à violência, através de ações de polícia ostensiva de caráter educacional, realizada por policiais militares habilitados, em instituições públicas, privadas e comunitárias, integrando Polícia Militar, família e escola para a valorização da vida e a construção de uma sociedade mais justa, sadia e feliz” (planejamento estratégico 2009) o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – Proerd vem, a cada ano, atingindo índices que tem chamado a atenção de muita gente.

Ao longo dos 24 anos de existência em Santa Catarina foram muitos os avanços do programa.
Especialmente, relacionado à quebra de paradigmas, tornando policiais militares altamente treinados para atuarem nas mais diversas situações, após um novo treinamento, aptos a serem educadores sociais e referências positivas às crianças.

Atualmente são mais de 1.545. 428 alunos atendidos pelo Programa na PMSC.

 

Fonte: Polícia Militar de SC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Chapecó sedia o 2º Congresso Brasileiro de Tecnologia e Inovação em Saúde e Semanas de Enfermagem

Chapecó está no centro das atenções do setor de saúde ao sediar o 2º Congresso ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.