domingo , 23 junho 2024
Home / Cultura / Fundação Cultural de Chapecó lança consulta pública sobre a Lei Paulo Gustavo
Imagem: Assessoria/PMC

Fundação Cultural de Chapecó lança consulta pública sobre a Lei Paulo Gustavo

A Fundação Cultural de Chapecó lança, nesta sexta-feira (5), o formulário de consulta pública para implementação dos mecanismos de financiamento cultural da Lei Paulo Gustavo (Lei Complementar Nº 195 de 8 de julho de 2022) no município. O questionário ficará disponível para respostas até o dia 21 de agosto através do link https://bit.ly/ConsultaLPGChapeco.
Pelo formulário, artistas, produtores e produtoras, empresas e espaços culturais, sociedade civil em geral e demais entes interessados em participar da implementação da Lei em Chapecó poderão sugerir categorias e valores que devem constar nos editais que serão lançados para financiamento de produções culturais no município.
Após encerradas essa etapa, a equipe da Fundação Cultural fará a sistematização das propostas recebidas, que será apresentada à comunidade em Audiência Pública marcada para o dia 6 de setembro, onde deverá ocorrer a pactuação final entre o órgão gestor e a sociedade civil sobre os mecanismos de financiamento que serão lançados em Chapecó.

Lei Paulo Gustavo

A Lei Paulo Gustavo é um apoio essencial para a cultura e os artistas informais superarem os efeitos de dois anos de pandemia. A Lei injetará R$3.8 bilhões do Fundo Nacional de Cultura (FNC) para o fomento e apoio das expressões culturais e manifestações artísticas. Recursos para os artistas e fazedores de cultura, beneficiando todas as áreas culturais e linguagens artísticas. O recurso da Lei é do próprio setor cultural, reinvestindo valores do FNC e do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA).
Chapecó receberá o valor de R$1.796.175,97 (um milhão, setecentos e noventa e seis mil, cento e setenta e cinco reais e noventa e sete centavos), dos quais R$1.278.356,85 (um milhão, duzentos e setenta e oito mil, trezentos e cinquenta e seis reais e oitenta e cinco centavos) deverão ser destinados ao setor audiovisual para produção, apoio a salas de cinema, apoio a cinemas de rua e itinerantes, pesquisa, formação, difusão e memória audiovisual.
Os demais R$517.819,12 (quinhentos e dezessete mil, oitocentos e dezenove reais e doze centavos) deverão ser utilizados para produção das demais linguagens artísticas, apoio a atividades de economia solidária e criativa, além de auxílio a espaços culturais.

 

Fonte: Assessoria/PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Oficina de Grafite é realizada na EBM Diogo Alves da Silva

Na última sexta-feira, 14 de junho, os alunos das turmas 72 e 73 do 7º ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.