segunda-feira , 15 abril 2024
Home / Destaque / Educação Municipal engajada no combate à dengue
Foto: PMC

Educação Municipal engajada no combate à dengue

 

Considerando o avanço dos casos de dengue em nossa cidade, muitas instituições da rede municipal de Educação desenvolveram, ao longo da semana, atividades com o intuito de conscientizar a comunidade escolar sobre a doença e sobre como prevenir a proliferação do mosquito. Atualmente, Chapecó tem 713 casos de dengue positivos de dengue e o tema tem sido abordado nas aulas através de palestras, brincadeiras, panfletagem entre outros.

Na EBM Vila Real, na terça-feira, as professoras Jéssica Antunes de Souza e Marlene Noronha organizaram uma dramatização, na qual o Sapo Otto capturava o mosquito e alertava sobre os locais em que ele vive. Os alunos da educação especial foram os protagonistas da apresentação. As professoras Jéssica e Marlene relataram: “nós tentamos colocar os alunos da Educação Especial junto no teatro para que eles despertem esse gosto e que eles também compreendam a necessidade de aprender sobre como combater a dengue. Eles gostaram e interagiram. A partir disso, a gente conseguiu a parceria com os professores de sala e eles fizeram os panfletos com os alunos que serão distribuídos no final da manhã e no começo da tarde no portão da escola”.

No período da tarde de terça-feira, as crianças do CEIM Aquarela, do bairro Passo dos Fortes, realizaram uma panfletagem na entrada da instituição e também uma exposição dos trabalhos das crianças como forma de conscientização e prevenção do mosquito transmissor da dengue. A aluna Livia, da turma de crianças bem pequenas, explicou o que aprendeu sobre o mosquito: “Eu aprendi que o mosquito coloca mais de 100 ovinhos por vez e que o ciclo para ele nascer é de 4 dias”. A gestora do Ceim, Guilhane de Mello, contou que, “as crianças têm um poder de persuasão muito forte nas famílias, reportando tudo o que vivenciam na escola. Com isso, esperamos sensibilizar também a comunidade escolar para uma mudança de atitude”.

Na quarta-feira, os alunos da turma das crianças pequenas, do Ceim do Comércio, realizaram uma inspeção na instituição para verificar se havia algum foco do mosquito. De acordo com a gestora, Fabiele Korte Ribas, “as professoras também têm encaminhado atividades para as famílias realizarem em seus lares e depois os alunos relatam como o pai, a mãe e os irmãos se envolveram e como fizeram e o que encontraram. Assim, fortalecemos a parceria no combate a dengue”.

Também na quarta, na EBM Diogo Alves da Silva, do bairro Efapi, promoveu uma palestra referente ao combate à dengue pela profissional Márcia Aparecida Frydricheski de Campos, da Secretaria de Saúde e Vigilância Ambiental. A palestra tratou das formas de prevenção e dos sintomas que devem ser observados.

E na sexta-feira, na EBM em Agropecuária Demétrio Baldissarelli, o Projeto Com’ vida Ararauna, decidiu colaborar com ações preventivas para evitar os focos de dengue e assim, diminuir os casos. O objetivo foi sensibilizar os estudantes, por meio do teatro, para que eles levem essas informações para sua família e comunidade. “Além de desenvolver a parte da educação ambiental sobre a dengue, o teatro desenvolve a oratória, a questão da memória para decorar fala, a postura, a leitura e conhecimento de novas palavras”, afirmou a professora Jéssica Pauletti que coordenou os ensaios.

A Secretária de Educação de Chapecó, Astrit Tozzo, afirma que as atividades que estão sendo desenvolvidas irão colaborar no combate ao mosquito. “Nós sabemos o quanto a educação pode colaborar em um momento desses e nós, quanto rede, estamos envolvidos e fazendo nossa parte”, disse ela.

As ações de combate e prevenção a dengue estão sendo planejadas por diversas escolas nas próximas semanas.

 

Fonte: Assessoria/PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Jiu-jitsu de Chapecó conquistou 12 medalhas na Copa Velho Oeste

A equipe de Jiu-jitsu de Chapecó, composta por 12 atletas do Programa Atleta do Futuro ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.