segunda-feira , 15 abril 2024
Home / Destaque / Duplicação da BR-280 precisa de R$ 920 milhões para conclusão
Foto: André Kopsch

Duplicação da BR-280 precisa de R$ 920 milhões para conclusão

A duplicação da BR-280, trecho de 74,5 quilômetros entre São Francisco do Sul e o acesso à Corupá, incluindo o contorno de Jaraguá do Sul e Guaramirim, precisa de R$ 920 milhões para ser concluída. A informação, que preocupa, é resultado de um estudo apresentado nesta quarta-feira, dia 8,  pela Federação das Indústrias (FIESC) com base nos dados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A análise, realizada pelo engenheiro Ricardo Saporiti, foi apresentada em reunião na ArcelorMittal Vega, em São Francisco do Sul. O valor remanescente estimado contempla os lotes 1 (R$ 300 milhões), 2.1 (R$ 110 milhões) e 2.2 (R$ 510 milhões), exceto a travessia do Canal do Linguado. As obras de duplicação foram contratadas em 2014 a um valor inicial global de aproximadamente R$ 1 bilhão e eram para estar prontas em 2018.

Além da falta de segurança, a demora também é uma barreira para o desenvolvimento econômico da região do entorno que, em um raio de 50 quilômetros da BR-280, tem uma corrente de comércio de US$ 13 bilhões em 2022 – o equivalente a 25% do PIB de Santa Catarina, onde  estão localizados 45 mil estabelecimentos que empregam 506 mil trabalhadores. Além disso, na região a população é de 1,6 milhão de habitantes, segundo ressaltou o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, durante a apresentação.

Em janeiro deste ano, representantes da Secretaria de Articulação Nacional do Estado em uma coletiva virtual do Ministério dos Transportes, em Brasília,  elencaram a BR-280 entre as prioridades de Santa Catarina para os 100 primeiros dias da nova gestão. Neste contexto, as esperanças para o norte, vem das promessas do Ministro dos Transportes, Renan Filho, que ainda na semana passada anunciou orçamento três vezes maior para obras federais em Santa Catarina. De acordo com o Ministério, a prioridade é terminar as obras em rodovias que estão em andamento. E na BR-280, a previsão de conclusão é de 8 km em 2023. Esperamos!

 

FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

Cofem na Alesc

Representantes do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem) estiveram reunidos com o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Mauro de Nadal (MDB), com o intuito de aproximar o setor empresarial do Legislativo. O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, falou em nome do Cofem e ressaltou que Santa Catarina é um estado industrializado e que o setor industrial responde por 34% dos empregos formais. Entre os assuntos levantados estavam Mata Atlântica, Código Florestal, infraestrutura, a questão dos Portos, do Tribunal Administrativo Tributário (TAT), dos incentivos fiscais, também do E-commerce. Fazem parte do O Cofem  as federações da Indústria (Fiesc), Agricultura (Faesc), Comércio (Fecomércio), Transportes (Fetrancesc), Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), Associações Empresariais (Facisc) e Micro e Pequenas Empresas (Fampesc), e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

Reforma administrativa

Chegou ao Parlamento as duas medidas provisórias (MPs) que tratam da reforma administrativa no Poder Executivo.  As MPs 257/2023 e 258/2023 tramitarão pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e pelo Plenário da Alesc. Após a análise, serão apreciadas pelas comissões: de Finanças e Tributação e de Trabalho, Administração e Serviço Público. Em seguida, serão elaborados os projetos que convertem em lei as medidas, que serão votados em plenário pelos deputados. A Assembleia tem 60 dias, prorrogáveis por mais 60, para analisar as MPs e transformá-las em lei, mas o presidente do Legislativo, Mauro de Nadal, acredita que na primeira quinzena de maio seja possível a conclusão.

 

Causas municipalistas

Em Brasília, a presidente da Fecam, Milena Lopes, e o 2º vice-presidente, Arão Josino, estiveram reunidos com o Conselho Político da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) na qual participaram cerca de 50 parlamentares, com o objetivo de estreitar relações com o congresso nacional na defesa das causas municipalistas. Foram abordados assuntos como reforma tributária, pacto federativo, pisos salariais, entre outros. O encontro foi também uma preparação para a Marcha de Prefeitos. Maior evento municipalista do Brasil, a 24ª edição da marcha ocorre de 27 a 30 de março e deve reunir mais de 2.500 prefeitos na Capital Federal.

 

Berbigão de cativeiro

Um estudo desenvolvido pelo pesquisador do Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca da Epagri, João Guzenski, constatou que a produção de berbigão em cativeiro é viável em Santa Catarina. O experimento teve sucesso ao produzir larvas do molusco, manter as sementes em crescimento em berçário marinho e realizar a transferência para sistema de produção suspenso flutuante. O pesquisador explica que a extração excessiva, poluição das águas costeiras, diminuição de habitats e falta de plano de manejo tem ameaçado a sustentabilidade da espécie. A introdução de sementes de berbigões produzidas em laboratório, pode auxiliar a recuperação desta atividade.

 

Capacitação

O Senac SC e o Ministério do Turismo estão ofertando 1 120 vagas para cursos totalmente gratuitos. As inscrições são para Agente de Viagens, Cerimonial e Protocolo para Eventos, Planejamento e Organização de Eventos Sociais e Boas Práticas para Serviços de Alimentação e Distribuição. Um dos diferenciais é que as aulas são on-line, o que possibilita mais flexibilidade de horários para os alunos. As inscrições estão abertas até o dia 29 de março e podem ser realizadas no link https://www.ead.senac.br/gratuito/

Produção e edição: ADI/SC – Jornalista Mônica Foltran
com colaboração de Cláudia Carpes.
Contato peloestado@gmail.com

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Jiu-jitsu de Chapecó conquistou 12 medalhas na Copa Velho Oeste

A equipe de Jiu-jitsu de Chapecó, composta por 12 atletas do Programa Atleta do Futuro ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.