domingo , 25 fevereiro 2024
Home / Geral / Chapecó sediou encontro dos governadores do Codesul
Foto: Leandro Schmidt/PMC

Chapecó sediou encontro dos governadores do Codesul

 

Chapecó foi a primeira cidade que não é capital a sediar o encontro dos governadores do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), na manhã desta segunda-feira, no Mogano Premium.

O convite partiu do presidente do Codesul, governador Carlos Moisés da Silva, para o prefeito João Rodrigues. Além do prefeito e governador anfitriões, estiveram presentes o governador do Paraná, Carlos Roberto Massa Júnior, o vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável do Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck, representando o governador Reinaldo Azambuja.

Durante o evento foram assinados protocolos de intenções, entre eles um termo de cooperação técnico para cessão do Sistema Integrado de Monitoramento e Alertas de Desmatamento (Simad), desenvolvido em Santa Catarina, que começou a operar no final do ano passado e será cedido para os demais estados.

Também foram encaminhadas a criação de grupos de trabalho para estudos de rodovias e ferrovias integradas, de um serviço púbico de loterias e um plano estratégico 2022/2026 do BRDE, entre outros assuntos.

O governador Carlos Moisés anunciou a autorização de dois editais de lançamento de projetos para novas ferrovias, no valor de R4 40 milhões. Um deles é o Corredor Ferroviário Catarinense, que ligará Chapecó a Correia Pinto, num trecho de 319 quilômetros. O outro é a Ferrovia Interportos, ligando Itajaí a Araquari, num trecho de 72 quilômetros.

Também foi tradada sobre a ligação da Ferroeste, de Cascaval-PR até Chapecó, num trecho de 286 quilômetros, com custo estimado de R$ 6 bilhões.

De acordo com o prefeito João Rodrigues, esta é uma importante demanda da região, principalmente para abastecer as agroindústrias do Oeste Catarinense, que necessita trazer milho de outras regiões.

“Chapecó se sente muito prestigiada e lisonjeada por sediar um encontro tão importante. A implantação de um ramal da Ferroeste é fundamental para manutenção do polo agroindustrial do Oeste de Santa Catarina”, disse João Rodrigues.

O Governador Carlos Moisés da Silva destacou que as ferrovias podem baratear em até 20% o custo do transporte. Anualmente mais de 100 mil caminhões são necessários para buscar milho em outros estados e até outros países. Neste ano, devido à estiagem, este número será ainda maior.

Santa Catarina vai produzir menos de dois milhões de toneladas, para um consumo superior a 6,5 milhões de toneladas de milho.

Lembrando que Santa Catarina é responsável por mais da metade das exportações de suínos do Brasil e Chapeco é responsável por quase 30% dos abates de suínos catarinenses que são exportados.

Fonte: Assessoria/PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

CREAS de Chapecó realizaram mais de 22 mil atendimentos em 2023

Chapecó conta com a estrutura e atendimento de equipes especializadas em 02 CREAS – Centro ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.