quinta-feira , 20 junho 2024
Home / Economia / Chapecó sedia o 1º Encontro Catarinense de Agricultura Regenerativa

Chapecó sedia o 1º Encontro Catarinense de Agricultura Regenerativa

Divulgação/PMC

Chapecó sedia nesta quarta e quinta-feira o 1º Encontro Catarinense de Agricultura Regenerativa, que será realizado no Centro de Cultura e Eventos Plinio Arlindo de Nes.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural de Chapecó, Mauro Zandavalli, a Prefeitura é uma das realizadoras do evento, junto com a Epagri e a Fazenda Banhado Verde, pois tem incentivado o agronegócio, a sustentabilidade e inovação, para aumentar a produtividade e melhorar a vida dos moradores do campo.

A abertura é às 9h desta quarta-feira e a primeira palestra é às 10h, com Diego Alessio. Em seguida tem o case de sucesso da Fazenda Banhado Verde, de Faxinal dos Guedes, com Rodrigo Alessio.

A Epagri, juntamente com a família Alessio de Faxinal dos Guedes e parceiros, tem realizado alguns dias de campo nos últimos anos e, no ano de 2022 promoveu o primeiro Encontro Regional de Agricultura Regenerativa, com a participação de cerca de 350 produtores.

“Neste encontro estadual são esperadas cerca de 700 participantes de todo o Brasil e também do Paraguai, Argentina, Uruguai e Chile, entre técnicos, produtores, estudantes e lideranças do setor agropecuário e cooperativista”, disse o Gerente Regional da Epagri de Chapecó, Mario Alessio, que é um dos coordenadores do evento.

Durante o dois dias os participantes trocarão experiências em palestras, cases de sucesso e também em dias de campo nas propriedades da região de Chapecó que desenvolvem as práticas regenerativas aplicadas à produção de hortaliças, frutas, grãos e pecuária.

De acordo com o gerente da Epagri o modelo de Agricultura Regenerativa tem como base o entendimento dos princípios que regem esses ambientes naturais, traduzindo em práticas de manejo e que como consequência realimentem parte dessa vida agora no ambiente agrícola, promovendo serviços ecossistêmicos para benefício de todos: agricultor, meio-ambiente e sociedade. Por isso, também podemos chama-la de “Agricultura de processos”.
A proteção permanente do solo, biodiversidade, presença de plantas vivas por maior tempo possível e menor distúrbio químico e físico do solo são alguns desses princípios naturais, que, se promovidos em conjunto, dentro do contexto da propriedade e corretamente executados, certamente promoverão ganhos virtuosos sob todos os aspectos.

A fixação biológica do nitrogênio na cultura da soja é um belo exemplo de um serviço ecossistêmico promovido pela associação de uma bactéria e uma planta soja, onde a planta fornece alimento para a bactéria em contrapartida ela disponibiliza nitrogênio para planta. Com isso, o agricultor economiza, dispensando o uso de fertilizantes nitrogenados sintéticos, que são altamente danosos ao meio-ambiente. Todos saem ganhando. Segundo a Embrapa, calcula-se uma economia de dez bilhões de dólares anuais para agricultura nacional com realização desse serviço ecossistêmico.

A proposta principal dessa agricultura não visa apenas substituir um insumo químico por outro biológico, e sim reconstruir o ambiente de produção, para que nele a vida no solo prospere e os processos ocorram permanentemente. Através da proteção e estruturação do solo com diferentes fontes de carbono e melhorando a infiltração e retenção de água, o ambiente se tornará supressor natural de pragas e doenças e fornecedor constante de nutrientes para as plantas. Promovendo dessa forma, saúde vegetal, animal e humana, preservando os recursos e a rentabilidade do produtor. Tudo isso com tecnologia simples, barata e acessível a qualquer escala de propriedade.

Também são realizadoras do evento a Secretaria de Estado da Agricultura, a AEAGRO e a AEAGRI. Outras informações no site https://www.oagroregenera.com.br/

 

Fonte: Imprensa/PMC

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Mercomóveis comemora grande volume de negócios realizados e prospectados

O retorno da Mercomóveis foi de grandes negócios realizados durante os quatro dias de feira ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.