sexta-feira , 12 julho 2024
Home / Notícias / 8 de Março: Mulheres compartilham depoimentos sobre suas carreiras no setor de Gás
Crédito/Fotos: SCGÁS

8 de Março: Mulheres compartilham depoimentos sobre suas carreiras no setor de Gás

Mais de 23 mil consumidores de Gás Natural são abastecidos diariamente em toda Santa Catarina. Para proporcionar uma opção energética mais limpa, segura e tecnológica, o trabalho de engenheiras e técnicas é fundamental. No Dia Internacional da Mulher, conheça mais sobre o dia a dia daquelas que colaboram para o crescimento do setor energético catarinense.

Tábata Larissa Schütz dos Santos

Técnica de Gás Natural, 28 anos, natural de Cruz Alta – RS. 

A técnica em Gás Natural, Tábata Larissa Schütz dos Santos, integra a equipe da SCGÁS desde 2020. Iniciou suas atividades na base operacional de Blumenau, onde permaneceu por 2 anos na Gerência de Operação e Manutenção, atuando no acompanhamento de obras, disponibilização de gás natural para novos clientes, fiscalização de serviços das terceirizadas de manutenção, dentre outras atividades.

Hoje, Tábata integra a Gerência de Medição e Análise de Rede, desenvolvendo atividades de campo, como instalação de equipamentos, acompanhamento de calibrações e aprendendo sobre o Sistema Supervisório, que está sendo instalado na rede de distribuição catarinense.

“Meu desafio diário, como mulher, é ser ouvida, considerada e respeitada como profissional de mesmo nível que meus colegas, que são majoritariamente homens. Na SCGÁS, conquistei o meu espaço e consigo desempenhar minhas tarefas, contando com o apoio da equipe e do respeito que exijo. Espero que a minha história profissional possa fortalecer e encorajar outras a lutarem pelo seu lugar no mercado de trabalho”. 

Tábata destaca que já participou de outros grupos da empresa, como o Comitê de Projetos Sociais e o Comitê Interno de Prevenção de Acidentes. “Estas experiências me trouxeram ganhos muito positivos, principalmente pela troca de conhecimento com outros colaboradores, além da oportunidade de executar tarefas que me desafiam em novos aspectos”.

 

Inayê Pessoa Braga

Engenheira, 43 anos, natural de São Paulo – SP.

Há 20 anos trabalhando no mercado de Gás Natural, Inayê Braga iniciou sua carreira na SCGÁS ainda em 2009. Na distribuidora catarinense, a engenheira passou pelas áreas de planejamento e comercial, e hoje integra a Gerência de Tecnologia de Gás.

Também é casada e mãe de dois filhos, que nasceram quando ela já fazia parte da Companhia. “Não posso deixar de agradecer todo o respaldo que tive na SCGÁS como gestante e pós-parturiente“, compartilha Inayê.

As suas atividades rotineiras geralmente acontecem na Sede da SCGÁS (Florianópolis – SC), mas também podem ocorrer fora: em eventos, cursos, contatos com clientes e outras entidades externas. Sobre a sua experiência de trabalho no ambiente corporativo, ela ressalta que, “além das excelentes condições de equipamentos, remuneração e crescimento das hard skills, o ambiente é propício para o desenvolvimento das soft skills, pois é composto por profissionais de diferentes formações e experiências de vida e profissionais”.

Inayê também fez parte do Comitê de Projetos Sociais, do Comitê de Inovação da Abegás e do Comitê do PLAMUS do Governo do Estado, no qual a infraestrutura de rede do gás natural foi reconhecida como contribuinte da mobilidade urbana. Alguns projetos de sua autoria saíram do papel, como a primeira capacitação de gasistas em aquecedores eletrônicos no Estado de Santa Catarina e o concurso interno de ideias “SCGÁS Mais Eficiente”.

“Minha rotina de trabalho considero interessante, sempre reflito sobre a missão, a visão e os valores (MVV) da Companhia, definidos no Planejamento Estratégico, a fim de alinhar o resultado de minhas colaborações a esses conceitos”, finaliza Inayê.

 

Júlia Ilze Farias

Técnica de Gás Natural, 31 anos, natural de Manaus – AM.

A colaboradora Júlia Farias atua como técnica de Gás Natural há cerca de três anos na SCGÁS. Manauara, se mudou para Santa Catarina em 2017, e hoje é responsável por atividades essenciais que acontecem no posto avançado de Lages – SC, onde existe uma rede isolada.

Hoje, a técnica integra a Coordenadoria Operacional da Grande Florianópolis. Sua rotina de trabalho envolve manutenção, apoio nas atividades de fiscalização de manutenção das empresas terceirizadas, acompanhamento de obras, apoio no trabalho de medição nos dias de faturamento, compras ocasionais de materiais e outras atividades relacionadas.

“Minha experiência com a SCGÁS tem sido marcada por desafios. Já precisei mudar de cidade, realizar diversos cursos, lidar com pessoas com diferentes personalidades, entre outros desafios. Acredito que esses acontecimentos me fizeram crescer e ser alguém mais resiliente”, reflete a colaboradora.

Júlia ressalta que existem características únicas no trabalho realizado em Lages, alguns cuidados precisam ser redobrados para não haver queda de pressão na rede, por exemplo. O estabelecimento da comunicação com outras concessionárias e órgãos também é um passo que está sendo dado. “Acompanhar a implantação e as oportunidades que o gás natural pode oferecer à serra catarinense é bem especial”, conclui a profissional.

 

Fonte: SCGÁS

Sobre Daniella Schneider

Veja Também

Prefeitura faz homenagem para mais de mil mulheres no Centro de Eventos de Chapecó

Mais de mil pessoas participaram da homenagem da Prefeitura de Chapecó, realizada nesta quinta-feira, no ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.